Castração Social

projetocastracaosocial@gmail.com

Dra. Marina Dante

CRMV SC 3583 / CRMV SP 8190

(48) 3241-1567 / 99650-4039

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Nossos Serviços » Vacinação
Vacinação

http://petattack.com/wp-content/uploads/2014/07/dog-vaccination-terrier-110687510-01.jpg

 

A medicina preventiva assume hoje o papel mais importante de toda a medicina veterinária. A vacinação é, sem dúvida, o melhor método de prevenção contra as doenças infecciosas contribuindo para a diminuição de morbilidade e mortalidade nos animais de companhia.


Seguir rigorosamente o protocolo vacinal estabelecido pelo o seu medico veterinário é simples e pode poupar-lhes mais visitas ao Veterinário e ate mesmo a vida do seu companheiro.


A importância da vacinação em cães e gatos


Manter a carteirinha de vacinação atualizada é fundamental para a saúde do seu pet. De acordo com as “Novas diretrizes vacinais para cães – uma abordagem técnica e ética”,  publicadas na revista científica Clínica Veterinária, a vacinação ainda é o método de proteção mais confiável e eficaz contra as doenças infecciosas que acometem os animais. Além disso, quanto mais cães e gatos forem vacinados, maior será a proteção geral, pois a imunizaçãoem massa produz o chamado “efeito rebanho.” “Imagine se conseguirmos vacinar 80% da população. Aqueles 20% que não foram vacinados ficam protegidos porque estão no meio dos outros”, explica o médico veterinário César Dinóla, doutor em Microbiologia e um dos autores do documento.


ANTES DA INJEÇÃO


Para dar aquela picadinha, o veterinário deve fazer um exame clínico para verificar se o pet está saudável e apto a receber a vacina, pois qualquer problema, como diarreia, febre, infecções, vermes, pulgas e carrapatos, tem de ser tratado antes da vacinação. Os animais devem ser vacinados desde pequenos – 45 a 60 dias de vida – para criar anticorpos contra vírus e bactérias que causam doenças graves e fatais, como a cinomose, enfermidade viral com sintomas gastrointestinais, respiratórios, neurológicos e cutâneos.“Filhotes recebem inicialmente três doses de vacina com intervalos entre 20 e 30 dias. Na última dose recebem a antirrábica”, explica Dinóla. Os mascotes com mais de quatro meses de idade devem receber anualmente a vacina antirrábica contra raiva, doença grave e sem cura manifestada por sinais neurológicos. Além das vacinas prioritárias, o veterinário pode indicar outras específicas, dependendo do histórico do bicho e da região onde vive. Em regiões mais susceptíveis à ocorrência da leptospirose (causada por diferentes bactérias e responsável por lesões e hemorragias nos rins e fígado), por exemplo, o animal precisa tomar o reforço contra a doença a cada seis meses. As principas vacinas são contra a giárdia (causada por parasita no intestino), a tosse dos canis (infecção respiratória aguda) e a leishmaniose visceral (doença grave transmitida pela picada do mosquito-palha).


QUAL A MAIS INDICADA?


Existem dois tipos de vacinas no mercado: as inativas, que são produzidas a partir do vírus morto, e as atenuadas ou modificadas, fabricadas com vírus vivos. As vacinas básicas são todas polivalentes, ou seja, protegem contra várias doenças. Para definir qual é a mais recomendada para o seu bichinho de estimação, o médico veterinário avalia aspectos variados como a idade do animal, seu histórico de saúde, a raça e grau de exposição a vírus e  bactérias, informação que está ligada ao cotidiano do pet.


As vacinas caninas são chamadas de V8, V10 e V11 e protegem os peludos contra as doenças: cinomose,coronavirose (transmitida por fezes contaminadas), hepatite infecciosa (doença viral com manifestação hepática e ocular), leptospirose, parvovirose (vírus que causa diarreia e vômito), além da influenza e do adenovírus, que são patologias virais do sistema respiratório. A principal diferença entre elas é que a V10 e a V11 contêm agentes protetores contra mais variações da leptospirose.


CUIDADOS DOS GATOS


Os felinos recebem inicialmente três doses da vacina polivalente (V3, V4 ou V5). A V3 protege os bichanos contra a panleucopenia (doença viral transmitida pelo contato com fezes e objetos contaminados), a calicivirose (infecção respiratória causada por vírus) e a rinotraqueíte (causa problemas respiratórios e alterações oculares). A V4 também previne a clamidiose, doença bacteriana causadora de lesões oculares. Já a V5, além das outras doenças, evita a leucemia viral felina (FeLV), sem cura e contraída pela saliva de animais contaminados. Além de todas essas doenças, gatos também devem ser imunizados contra a raiva,com reforço anual.

 

Projeto Castração © 2015 - 2018. Todos os direitos reservados. CNPJ: 06.972.402/0001-34.

Projeto Castração SC: Av. Gov. Jorge Lacerda, 943, Campinas, São José-SC, (48) 3241-1567 / 99650-4039
Rua Laguna, 917, Bairro Oficinas, Tubarão-SC, (48) 99650-4039.

site desenvolvido por: www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3.